CBBlogers

News

Tudo tem limite!

por Flavia Martines em News

fevereiro 16, 2018 12

Oláá!! E a Malandra não só esta mexendo com o bumbum como também esta mexendo é com o time de influenciadores digitais. Se você fica ligadinho no mundo digital já ficou sabendo dos Stories que a cantora Anitta postou né?!

Claro que não poderíamos deixar de falar sobre e dar a nossa opinião. Certo?! Convenhamos que isso demorou para acontecer né?! Hoje em dia a “””facilidade””” (dentro de várias aspas) em se tornar um Influenciador Digital esta tão grande que vemos muita gente confundido trabalho com benefício próprio.

Um Influenciador/Youtuber/Blogueiro/Instagramer sério trabalha com Marketing Digital, números, resultados, estatísticas. Quando me refiro a números não estou me referindo à números de seguidores e sim: engajamento, retorno financeiro e principalmente venda.

Infelizmente muitos que estão entrando nesse mundo estão “manchando” a classe por sua postura e abordagens inadequadas. Como mencionei antes, muitos entram para esse mundo digital com o intuito de “ganhar coisas grátis“, vocês não fazem ideia do quanto eu não gosto desse termo. Claro que é legal você ser mimado, receber presentes e ter parcerias, não vamos ser hipócritas de dizer que não gostamos disso, porém é uma via de mão dupla.

Usando o exemplo que a Anitta falou nos Stories : Me dá tal coisa porque eu tenho muitos seguidores. Vamos analisar os erros nessa frase:

  • Me dá tal coisa: Vamos lá, NUNCA em hipótese alguma peça algo. Não importa se na sua cidade você seja a rainha da cocada (ô termo antigo) não se sinta do direito de pedir por conta do seu número de seguidores. Se por algum a caso você quiser muito fazer uma parceria de um determinado serviço, seja profissional. Monte um planejamento, uma estratégia de negócios, coloque nesse planejamento não só os números de seguidores que você tem, mas também seu engajamento, localização do seu público, faixa etária, seu nicho. Coloque também os trabalhos que você estará fornecendo pela parceria. Então grave essa frase : Não peça! MEREÇA! 
  • Porque eu tenho: Sabemos que no mundo virtual, exceto nosso Blog, nós não somos donos de nada. Certo? Você ter X seguidores ou inscritos não necessariamente significa que eles automaticamente migrarão para o @ do seu parceiro. Aprendam: NÚMERO DE SEGUIDORES NÃO É O MESMO QUE NÚMERO DE POSSÍVEIS COMPRADORES. Continuando com o exemplo da Anitta: O tal que se diz influenciador queria ingressos para o show. Será que todos os seguidores ou a sua maioria não conhece a Anitta? Será que realmente todos aqueles seguidores, gostam ou consomem a música dela? Conseguem entender onde quero chegar? Se você tem um público mais velho não adianta oferece-los para um representante de amoeba, eles nãovão comprar!
  • Muitos seguidores: Prepara que lá vem polêmica! Hoje em dia as marcas sabem que número de seguidores não quer dizer muito. Sabemos também que muita gente usa de inúmeros recursos (que não vem ao caso) para conseguir cada vez mais e mais seguidores. A pergunta que fica é: Eles são reais? Engajam? Compram? Respiram? Pensam? Logo, ter muitos seguidores não é sinônimo de bons resultados!

Agora me fala: Não dói ler isso? Nós que trabalhamos dia após dia em busca de conteúdo de qualidade e resultado para nossos parceiros termos a nossa profissão exposta dessa forma? O que mais vemos são artistas e essas pessoas que se dizem influenciadores se “vendendo” por “um potinho de salada”. Esta tão sem controle que muitas empresas não estão mais levando a sério o trabalho de um influenciador, muitas nem querem pagar. Sabem o porquê? Porque sempre terá alguém que fará de graça.

Muitas vezes nos sentimos injustiçados pelo fato “desse tipo” de influenciador conseguir parcerias, mas uma coisa eu te garanto pode até conseguir mas será que consegue manter? Muitas marcas ou representantes podem até se deixarem levar por essa abordagem errônea e pensarem: Opa!! Ela tem tantos seguidores!! Te garanto que esses mesmos representantes depois de um período vão começar a pensar: Cadê todos esses seguidores?

Então devemos nos manter firmes, não nos corromper por “um potinho de salada”. Devemos sempre lembrar que ser Influenciador Digital vai muito além de ganhar coisas, nós trabalhamos em busca de resultados e criando conteúdo. Querem um conselho? Não será a ultima vez que a nossa profissão receberá esse tipo de crítica (infelizmente), mas se pensarmos em desistir ou deixarmos abalar por isso, estaremos dando espaço para esse tipo de pessoa que não pensa em trabalho e sim em inflar o seu próprio ego.

Devemos erguer a cabeça e justificar nossas parcerias, valores e trabalhos através da QUALIDADE dos mesmos e não quantos seguidores poderíamos ter. 😉 Quero saber o que vocês pensam sobre esse assunto? Contem para mim nos comentários!


Quer receber as melhores dicas para blogs? Registre-se no CBBlogers e acompanhe as novidades!

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Comentários

  1. Foto de perfil de Kaah Dias

    Meu arrasou 👏👏👏👏👏

    Responder
  2. Foto de perfil de jhennifervasconcellos

    Esse assunto eu adoro falar, mas não caberá tantos caracteres aqui. Hahahahahha. Sabe papo pra mesa de bar/restaurante? Então, é bem por aí. Rsrsrs.
    Infelizmente é uma profissão nada valorizada mas por conta dos outros que querem esse espaço mas denigrem a própria imagem. Enfim, bem legal falarem sobre isso.

    Responder
  3. Foto de perfil de Fernanda Feijó

    Flavia muito bom esse post, estava falando hoje mesmo sobre essa frase que você citou e que a Ana falou também na CNB do ano passado “a única coisa que temos aqui na internet é nosso blog”, não é certeza que os mesmos seguidores que nos acompanham em uma rede nos acompanharia em outros momentos.
    Mas sabe eu queria mais posts como lidar com essa “”falsa”” influência que acaba tomando conta da internet, como nós podemos continuar realizando nosso trabalho e cobrando por ele sendo que outras fazem de graça? Como falar com marcas e fazer com que elas nos valorize?

    Responder
  4. Foto de perfil de Jaciane Lima

    Muito bom o tema abordado falou tudo

    Responder
  5. Arrasou! Assino embaixo de tudo que falou! Inquérito mais ouço são pessoas me falando: ah vou virar blogueiro também pra ganhar coisa se graça! Eu sempre respondo: vai fundo, se fosse fácil como você imagina, vai muito além do que você vê..

    Responder
  6. Foto de perfil de Tanátia Morgana Sayonara Edith Batista

    Olá,
    Eu mesma, amo me expressar e me comunicar com o pouco de pessoas que me sigam, mais um inscrito no meu canal/instagram é sempre uma vitória, perco as vezes sim, mais não desanimo jamais, posso uma rotina árdua e atarefada é conciliar a minha rotina com o mundo virtual é mais um desafio. Faço com prazer e não buscando dinheiro. A recompensa virá com o tempo.

    Responder
  7. Foto de perfil de Letícia Nascimento

    Maravilhoso este post!!! Pura verdade!!! Vejo que a cada dia a preocupação não é um trabalho com excelência e sim entregar qualquer coisa e ter, sempre ter. Temos que intender que Digital Influencer é um trabalho, onde devemos sim ter compromisso com o que fazemos e nos propomos a fazer. Nada vem de graça e sim com muito trabalho e esforço.

    Responder
  8. Foto de perfil de Blog da Ana

    É por essa é por outras que sou muito sua fã! Perfeita a sua colocação, ao contrário da feita pela Anitta. O que eu vejo de menina aceitando qualquer PERMUTA (sim, permuta, troca de produto por trabalho, sem um centavo sequer) com medo da “rival” aceitar e ela ficar sem. Pelo amor de Deus, gente! E a dignidade?? Aonde que fica? Eu me recuso. E me recuso desde o início. Eu estudo, pesquiso, me dedico, faço cursos, tenho experiência de vida e não vou trocar isso por um kit de produto. Ah, mas não vou mesmo. Isso é o meu trabalho! E faço isso não pensando só em mim! Faço pensando em contribuir para que o mercado respeite TODAS nós! Sei do valor do meu trabalho e quanto tenho respeito pelas marcas que me procuram: entrego a resenha no dia e conforme tudo o que foi combinado, faço o post completo, com informações úteis e relevantes, etc. Quem quiser, tem que pagar por isso, claro! O preço justo, de alguém que é micro, com números ainda modestos mas reais! Enfim, deixo aqui registrado o meu total apoio a você, Flávia! Irretocável a sua colocação! Tenho muito orgulho de fazer parte desse mundo que tem pessoas como você! Parabéns pelo texto!
    Beijos,
    Ana

    https://blogdaana.com.br

    Responder
  9. Foto de perfil de clei feitosa

    Eu não vi esse comentário da malandra, mas já achei bem ridículo. Finalmente alguém nos defendendo e falando sobre, melhor póst <3

    Responder
  10. Concordo em número, gênero e grau!!! Está cada dia mais difícil ser D.I. mas se soubermos nos posicionar de maneira profissional o parceiro vai saber fazer a escolha certa!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.


*


#CNB2018 - VÍDEO OFICIAL
  
Pular para a barra de ferramentas