CBBlogers

Começando

Conteúdo não autorizado (parte 2) – O ContentID

youtube awkward face cbblogers

Oi gente!

Vamos continuar aquele papo sobre o uso de conteúdos não autorizados no seu canal do Youtube ou blog.

Como a gente começou, no post anterior, falando sobre a Michelle Phan e essa questão de uso indevido de músicas em vídeos, então vamos começar falando de conteúdos não autorizados do Youtube.

Se você tá se perguntando como é que o Youtube faz pra identificar o uso não autorizado de músicas, saiba que a Google, que é dona do site, tem sim uma tecnologia que é capaz de fazer isso e ela se chama “ContentID“.

O ContentID funciona de uma forma automatizada, ou seja, tudo é feito numa velocidade altíssima, muito maior do que a do seu antivírus quando escaneia o computador pra verificar se tem alguma ameaça. E não, não tem pessoas vendo todos os vídeos que chegam, como eu já andei lendo por aí.

Então, essa tecnologia vai comparando os vídeos que são enviados por nós, com os vídeos que são enviados pelas empresas que são as donas dos conteúdos.

Quando o sistema detecta que um canal usou algo considerado “errado“, a empresa é comunicada e tem o poder de decidir o que deverá ser feito. Ela pode fazer com que o Youtube deixe o vídeo sem som, coloque propagandas (que serão monetizadas pelo Youtube e não por você) antes e durante o vídeo ou bloqueie a sua visualização, chegando ao ponto de deletar por completo o  canal que continuar a postar vídeos com conteúdos não autorizados, mesmo que haja outros vídeos sem nenhum conteúdo de propriedade de produtoras ou gravadoras.

YouTube Claim Example cbblogers

Imagem de notificação do Youtube a uma conta que usou conteúdo não autorizado.

No caso do Felipe Castanhari, do Canal Nostalgia, que usou conteúdos que eram propriedade das produtoras, como a FOX e a Warner, a punição seria ter o canal apagado (o que, pra alegria dos seus fãs, acabou não acontecendo, mas foi por muito pouco!), isso partiu do Youtube. O caso de Michelle Phan envolve processo na justiça porque as empresas donas dos direitos das músicas decidiram assim. Não é o Youtube que processa as pessoas.

É meio complicado entender isso tudo em detalhes. Eu mesmo tive alguma dificuldade pra obter todas as informações e passar pra vocês de uma forma mais simples. Mas o que eu quero que você entenda é que há tecnologias que detectam músicas e vídeos cujo o uso não é autorizado e que você nunca deve brincar com isso pois é um assunto muito sério.

Agora vamos ficando por aqui. No próximo post, vou passar algumas dicas onde você pode arranjar músicas pra usar livremente nos seus vídeos.

Fica ligado!

CBBlogers by Leonardo Chaves

Facebook / Twitter / Pinterest / Instagram

Fontes: support.google.com / techtudo.com.br

Imagens via: storage.googleapis.com / develop-online.net

Comentários

  1. Oi Leonardo!
    Semana passada algo parecido aconteceu comigo! Eu estive no show da Beyoncé em NY mês passado, e gravei 1h e pouco do show (ele tinha mais de 3h) pra mostras às minhas leitoras do blog.
    Não deu uma semana do vídeo no ar, com mais de mil visualizações, e o youtube me avisa que a gravadora da Beyoncé mandou retirar meu vídeo e ainda me deu algumas punições… Fiquei chateada viu, porque eu tenho outros shows no meu canal e nada aconteceu.
    Fazer o que né! Agora o youtube me puniu por 6 meses e vou ter que esperar esse tempo, haha!

    Responder
    • Foto de perfil de Leonardo Henrique Chaves

      Oi Kamilla, Tudo bem?
      Esse processo de ContentID realmente é um negócio demasiado técnico. Como eu escrevi, eu mesmo tive um pouco de dificuldade de “traduzir” algumas informações. Mas, como é um processo automatizado, alguns áudios ele “acha parecido” com os áudios fornecidos por empresas e outros “passam” sem serem detectados.
      Há alguns anos, eu já tive vídeos com os sons retirados. Não cheguei a pegar gancho no meu canal, mas tive de trocar as músicas pra não ficar com vídeos mudos.
      Eu acho que melhor a fazer é evitar, sabe? Você no caso, foi no show e ficou lá gravando horas, nem dá pra curtir direito, né? Imagina tb fazer um vlog. Arrumar roupa e maquiagem, fazer um cenário ou ter trabalho pra conseguir um espaço legal, daí o vídeo dar certo, começar a ter bastante visualização e de repente pegar uma suspensão? É uma barra né?
      No próximo post, vamos dar umas dicas de músicas que se podem usar sem problemas nos vídeos. Continua acompanhando.
      Obrigado pela seu comentário e fica ligada nos nossos próximos posts!

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.


*


Pular para a barra de ferramentas